Encontros SNESup

De modo a promover um debate amplo e a contribuir com a apresentação de propostas para os desafios que se apresentam ao Ensino Superior, o SNESup realizou, ao longo de 2013, em torno de questões prementes, um conjunto de encontros descentralizados que envolveram participantes de vários quadrantes. Com esta iniciativa, o SNESup retomou uma tradição de debate que vinha sendo mantida de 2004 a 2010. Inovando, os encontros foram transmitidos em streaming, pela Internet, o que permitiu uma divulgação mais ampla. O seu registo em vídeo e áudio pode ser acedido através do site do SNESup, disponível em www.snesup.pt.

Nos cinco encontros realizados, o SNESup juntou ex-ministros das pastas da educação e ensino superior, o atual Secretário de Estado do ensino superior, reitores, presidentes de politécnicos, representantes da A3E’s, investigadores e docentes do ensino superior.

Os encontros tiveram lugar no segundo semestre de 2013 e procuraram discutir o enquadramento do Estatuto da Carreira Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), a Reorganização da Rede do Ensino Superior e os efeitos do Processo de Bolonha.

As mais recentes alterações ao ECPDESP, a sua efetiva aplicação e as eventuais alterações aos regimes transitórios em curso foram abordadas e debatidas por responsáveis das Instituições de Ensino Superior, por membros dos Sindicatos e por decisores políticos.

Partindo da constatação que nas quase 5 centenas de países envolvidos no Processo de Bolonha o balanço sobre o mesmo é muitas vezes convergente - uma vez que surgiu uma nova estrutura de graus académicos (mais ou menos distinta da que previamente existia) – sem que as mudanças tenham conduzido necessariamente a alterações significativas no plano pedagógico, o SNESup promoveu um debate centrado nas mudanças pedagógica e nos desafios para os docentes no contexto do Processo de Bolonha.

Em Coimbra, em junho, e, tendo sido lançada pelo Ministério da Educação e Ciência a discussão pública sobre a Rede de Ensino Superior, em Tomar, em dezembro, o SNESup promoveu debates sobre a reorganização e o futuro da rede de ensino superior.

Numa momento em que se discutiam e insinuavam possíveis fusões e consórcios, e em que as políticas de austeridade cega impuseram cortes brutais às instituições de ensino superior, o SNESup juntou vários atores para discutir a rede de instituições de ensino superior. Promoveu o debate procurando clarificar a missão das Instituições de Ensino Superior, esclarecer os méritos e propósitos do sistema binário e definir uma estratégia para o Ensino Superior em Portugal de forma a que a reorganização da rede, a concretizar- se, pudesse obedecer a uma lógica estruturada e coerente, sendo refratária de medidas avulsas e fugindo ao desígnio governamental de maquilhar, a todo o custo, as contas do Estado.

Tendo sido lançada a discussão pública sobre a Rede de Ensino Superior, e considerando a proposta concreta apresentada pela tutela, o SNESup prosseguiu o debate sobre este tema, contando com a presença do Secretário de estado do Ensino Superior.

Ao mesmo tempo, no sentido de promover a interligação entre o debate e a intervenção, o SNESup lançou um questionário online destinado a recolher as opiniões dos docentes e investigadores sobre esta matéria. Em muito pouco tempo, o questionário garantiu uma ampla participação, o que denota o empenho dos docentes em participar na discussão deste processo. Os resultados foram previamente difundidos sob a forma de sumário executivo de um relatório mais vasto e serão objeto de divulgação no próximo número da revista.

© copyright SNESup | Todos os direitos reservados

 
visitas