Sexta-feira #eparacumprir

Colega,

Porque o direito à progressão remuneratória não é uma benesse, mas sim o compromisso com aqueles que sustentam a viabilidade do Ensino Superior e Ciência, sendo o resultado de uma avaliação de elevado escrutínio.  

Porque as horas atribuídas para além dos limites estabelecidos nos estatutos de carreira são um abuso, que prejudica a todos, colocando em causa o tempo que podemos dedicar à investigação, sendo o resultado de uma estratégia de desconsideração que não possui qualquer respeito, nem pela lei, nem pela vida famíliar, nem por nada.  

Porque as horas noturnas que não são contabilizadas significam um prejuízo claro, assinalando o desrespeito pelo nosso trabalho e a desvalorização galopante a que temos sido sujeitos.  

Porque o direito a um contrato estável não é um prémio a atingir no final de décadas de bolsas e contratos precários, mas sim a base contratual de entrada numa carreira digna e valorizada.  

Porque os regulamentos ilegais não podem continuar em vigor, perante a incúria da tutela e a lentidão de uma justiça com poucos meios, que só beneficia o infrator e acentua inexoravelmente a degradação do estado de direito.  

Porque é preciso pôr fim à usurpação da figura dos docentes convidados e visitantes, que tem acelerado a degradação da docência a um nível tal, que passou a ser vista como passatempo em modo de trabalho gratuito, numa desvalorização que roça cada vez mais o esclavagismo e que não deveria ter lugar no ensino superior e ciência.  

Esta sexta feira dizemos basta! A lei #eparacumprir  

Adapte o modelo de cartaz que disponibilizamos na nossa página, colocando a sua frase e no dia 23, às 12h, junte-se  à concentração na sua instituição, junte-se com outros colegas no gabinete, ou mesmo sozinho, coloque uma fotografia nas redes sociais indicando que #eparacumprir.  

Vamos encher as redes sociais, demonstrando que os docentes e os investigadores têm de ser respeitados.  

Dia 23, 12h #eparacumprir!

 

Saudações Académicas e Sindicais,
A Direção do SNESup

20 de março de 2018

© copyright SNESup | Todos os direitos reservados

 
visitas