Acordo Precariedade

Caro colega

as recentes notícias sobre um acordo de princípio para a inclusão de uma norma orçamental no sentido da integração nos quadros dos trabalhadores que prestam serviço na administração pública e ocupam postos que correspondem a necessidades permanentes do Estado, mas sem o vínculo laboral correspondente, podem ir ao encontro das reivindicações expressas pelo SNESup, quer em termos do cumprimento da Resolução 53/2016, quer muito concretamente das nossas propostas de alteração do proposta de Lei de Orçamento de Estado com implicações diretas no quadro do emprego científico e no geral da precariedade no Ensino Superior e Ciência.

São propostas que têm um conjunto intenso de reuniões e de trabalho. Significa um verdadeira resolução da situação e não uma revisão por baixo.

A nossa batalha pelo princípio de vínculos estáveis para quem suprime necessidades permanentes é longa. Como sabemos, a precariedade tem alimentado a degradação do sistema e das instituições. Para sermos claros, nos últimos 5 anos, o único incremento no número de docentes regista-se nos convidados a tempo parcial. O quadro de generalização do recurso a bolsas para contratualização fala também por si.

Há muito que as procuramos inserir nas propostas de alteração aos diversos Orçamentos de Estado pelo que é fundamental que se concretizem. O SNESup tudo fará para tal e mantém contacto permanente com todos os partidos com assento parlamentar.

Nem por um momento aceitaremos algo menos do que a resolução da precariedade que se mantém como uma das mais fortes razões para o declínio e degradação das instituições.

Estamos totalmente concentrados na dignidade do Ensino Superior e Ciência. Dignidade da docência, da investigação, das instituições e de toda a comunidade académica. A precariedade atenta contra toda esta matéria. Tudo faremos para que esta comunidade seja construída na forma certa, valorizando-se e não pela forma errada que nos deprecia.

 

Saudações Académicas e Sindicais,

A Direção do SNESup
15 de novembro de 2016

© copyright SNESup | Todos os direitos reservados

 
visitas