Bolsas para docentes desempregados finalmente aprovadas

Temos já notícia da aprovação de bolsas relativas a algumas das 61 candidaturas que se encontravam em apreciação. Solicitamos a todos os colegas que nos contactem informando sobre se a sua candidatura foi ou não aprovada.

Duas das candidaturas aprovadas dizem respeito a colegas da Escola Superior Agrária de Castelo Branco, cujo Conselho Científico se vem distinguindo por afastar docentes altamente qualificados sem mesmo justificar as suas decisões. Aliás, se o tentasse, não conseguiria fazê-lo.

Um dos docentes afastados, recém-doutorado ao abrigo do PRODEP, ganhou agora uma bolsa de pós-doutoramento. Noutras Escolas concorreram e viram atribuída a bolsa colegas com doutoramento que ainda têm vínculo contratual mas vêm o o seu posto de trabalho ameaçado por uma gestão que não hesita em afastar doutorados ou passá-los compulsiva e ilegalmente a tempo parcial.

Poder-se-á "agradecer" ao MCTES que tenha tido o cuidado de criar bolsas de pós-doutoramento depois de ter criado apoios ao doutoramento ao abrigo do PRODEP.

Mas a nossa posição é outra:

Os docentes do Politécnico que se estão a doutorar devem ter condições de trabalho e estabilidade contratual durante o período de doutoramento, e depois de se doutorarem DEVEM FICAR NAS ESCOLAS. O MCTES tem obrigação de o garantir, ao menos por via legislativa.

20-3-2007

© copyright SNESup | Todos os direitos reservados

 
visitas