Imprensa Sindical

 Informação aos Associados Abril de 2003 - Primeira Quinzena

 

ENCERRADO PROCESSO DE REVISÃO ORDINÁRIA DE ESTATUTOS, PRIORIDADE ÀS NEGOCIAÇÕES

 Os resultados conhecidos das mesas de voto sugerem –haverá ainda que aguardar pelo escrutínio dos votos por correspondência– que foram aprovadas as propostas apresentadas para todos os pontos da Ordem de Trabalhos, todavia não foi alcançado o quorum para a revisão ordinária de Estatutos, o que, como antecipadamente referimos, não tem consequências especialmente negativas para a vida do Sindicato, adiando apenas um ou outro aperfeiçoamento que reforçaria a nossa capacidade de actuação.

 Agradecemos a todos os colegas delegados sindicais que montaram mesas de voto, esclareceram dúvidas e angariaram novas sindicalizações.

 A atenção de todas as estruturas sindicais virar-se-á agora para o processo de negociação dos Estatutos de Carreira que terá início a partir do próximo mês de Maio.

  

FIXAÇÃO DE NUMERI CLAUSI CONTINUA A INSPIRAR PREOCUPAÇÕES

 Realizou-se em 10 de Abril último um plenário de docentes do ISCTE, tendo a Comissão de Docentes e Investigadores constituída anteriormente visto renovado o seu mandato para desenvolvimento de contactos. Pedimos aos delegados sindicais do SNESup nas escolas afectadas que assegurem a necessária convergência de esforços.

Continua a correr entretanto no ISCTE um abaixo-assinado para envio ao Ministro da Ciência e do Ensino Superior.

  

REVISTA DO SNESUP

 Está já em fase de revisão de provas o nº 9 (Março/Abril) de Ensino Superior-Revista do SNESup, que tem como matérias de capa. "Estatutos de Carreira: Negociações Difíceis em Perspectiva" e "Numerus Clausus: Retorno ao Condicionamento Industrial ?”

 Para o nº 10 (Maio / Junho) cuja edição deverá encerrar em 23 de Maio, a Direcção da Revista solicita o envio de artigos até 16 de Maio, para snesup.porto@snesup.pt .

 

DEBATE PREVISTO PARA A GUARDA

Na sequência do Encontro realizado em Lisboa em 22 e 23 de Fevereiro últimos, e do debate realizado a 6 de Março no Porto, dos quais damos notícia neste número de Ensino Superior – Revista do SNESup está prevista a realização de um debate na Guarda, que terá em princípio lugar em fins do mês de Maio, no IPG.

 

A colega Helena Simão Dias (ESTG) foi entretanto designada, nos termos dos Estatutos do SNESup e do Regulamento de Funcionamento da Direcção, Delegada Regional do SNESup na Guarda e representante da Direcção do SNESup junto da Presidência do Instituto Politécnico da Guarda.

 

CICLO DE REUNIÕES SINDICAIS EM SANTARÉM

Para debate das questões que afectam o ensino superior e preparação da eleição de delegados sindicais nas escolas em que não existem, realizaram-se já reuniões na Escola Superior de Desporto de Rio Maior, na Escola Superior Agrária e na Escola Superior de Gestão. Na Escola Superior de Educação realizar-se-á depois das férias da Páscoa.

 No dia 10 de Abril funcionou uma mesa de voto da Assembleia Geral, da parte da manhã, na Escola Superior Agrária, e da parte da tarde, na Escola Superior de Gestão. Foram feitas novas sindicalizações.

 

APROVADO RELATÓRIO E CONTAS DE 2002

Em reunião realizada na nova sede de Coimbra no passado Sábado, 12 de Abril, o Conselho Nacional do SNESup aprovou por unanimidade o Relatório e Contas de 2002 apresentado pela Direcção.

 Foi, na ocasião, prestada informação sobre a execução do orçamento para 2003, cujas bases foram aprovadas pelo Conselho em 14 de Dezembro último e que a Direcção aprovou em 3 de Janeiro, sendo a primeira vez na história do Sindicato que se segue o procedimento preconizado no Regulamento de Organização Financeira vigente desde 1990. Na mesma linha, será pedida ao gabinete externo de contabilidade a elaboração de balanços intercalares reportados a 30 de Junho e a 30 de Setembro.

 

CALENDÁRIO ELEITORAL PARA OS ÓRGÃOS NACIONAIS DO SNESUP

Na sua reunião de 12 de Abril, a final, o Conselho Nacional pronunciou-se sobre dois possíveis calendários eleitorais, apresentados ambos pela Direcção, o primeiro dos quais com publicação da convocatória da Assembleia Geral Eleitoral em 28 de Abril e realização do acto eleitoral em 16 e 17 de Junho, e o segundo com publicação da convocatória da Assembleia Geral Eleitoral em 1 de Outubro e realização do acto eleitoral em 18 e 19 de Novembro. Na discussão foi ponderada a realização de negociações sobre os Estatutos de Carreira a partir do próximo mês de Maio e a melhor oportunidade para assegurar a formação de equipas para as novas comissões de delegados sindicais. Por unanimidade, optou-se pelo segundo calendário.

A deliberação do Conselho tem carácter de recomendação, competindo ao seu Presidente, nos termos estatutários, a marcação de eleições.

 

 Imprensa Sindical