SNESup defende igualdade para as mulheres

03/04/2020

Colega

O SNESup sempre teve como posição de princípio a defesa da igualdade de oportunidades para todos e, por isso, a direção do SNESup solidariza-se com as ações de promoção da igualdade de oportunidades para as mulheres, nomeadamente a Greve Feminista agendada para o próximo dia 8 de Março e marcará presença na manifestação que vai decorrer no Largo de Camões, em Lisboa, a partir das 15 horas de domingo.

No setor do Ensino Superior e Ciência, como noutros, evidenciam-se as desigualdades de oportunidades em desfavor das mulheres.

Hoje, são as mulheres que ocupam a maior parte das situações precárias e que se encontram – quando integradas nas carreiras -, sobretudo nas categorias iniciais, em minoria nas reitorias das universidades e nas presidências dos politécnicos.
Observa-se, deste modo, o fenómeno de “teto de vidro” que remete para a sub-representação das mulheres em situações profissionais estáveis, nas categorias de topo das carreiras e em cargos de gestão e direção, o qual tem sido amplamente documentado na investigação sobre o funcionamento do mercado de trabalho realizada em Portugal e noutros países.
Um cenário que acontece quando os dados mais recentes da DGEEC indicam que, no nosso país, 58% dos diplomados de ensino superior em 2018 são mulheres e que 53% dos doutorados, nesse mesmo ano, são também mulheres.
Falta, então, promover a igualdade de oportunidades no trabalho e emprego de doutorados e diplomados do ensino superior.
Saudações Académicas e Sindicais
A Direção do SNESup
4 de março de 2020
Share This