Colega,

O Sindicato Nacional do Ensino Superior marcou presença num congresso de docentes e investigadores, organizado pelo congénere francês, para partilhar experiências e preocupações no Ensino Superior e Ciência e para debater linhas de orientação comuns para os próximos dois anos.

Durante o encontro – que decorreu na Universidade de Rennes entre os dias 15 e 17 de junho com a participação de 120 docentes e investigadores  – foram debatidas consequências da crise sanitária para o Ensino Superior e Ciência em quatro comissões temáticas, tendo ficado definidas as orientações futuras para a investigação, para o ensino, para as condições de trabalho e para a ação sindical. Durante o encontro foram ainda eleitos os órgãos de direção do sindicato francês para os próximos dois anos.

Deste congresso sai reforçada a posição de que as mudanças que poderão ser suscitadas pela pandemia para a investigação, para o ensino e para o funcionamento das instituições não significam que tudo pode e deve acontecer à distância.

É cada vez mais claro que essa opção tem como objetivo a redução de custos das instituições, seja pela subutilização dos campus ou pela redução das horas de contacto com os estudantes, permitindo contratar docentes em menor número. Os resultados destas opções passam pelo prejuízo das condições de trabalho dos académicos e não contribuemi para a qualidade nem do ensino nem da investigação.

É fundamental definir e defender propostas que permitam minimizar essas implicações negativas.

Não podemos deixar de salientar que, num tempo em que os confinamentos e outras restrições decorrentes da pandemia arriscam contribuir para limitar a participação e a liberdade académica, é muito significativo que o congresso do SNESup francês se reúna presencialmente num campus universitário.

Tanto em Portugal como em França é fundamental que nos mobilizamos na denúncia das implicações negativas da pandemia para o Ensino Superior e Ciência, em geral, no trabalho de  professores e investigadores, em particular.

#juntossomosmaisfortes
#éparacumprir

Saudações Académicas e Sindicais,
A Direção do SNESup
21 de junho de 2021

Share This